Subscrever-se no SeuPrazer.Net – Fetiches Subscrever-se nos SeuPrazer.Net – Fetiches comentarios

Postagens que tem a tag ‘escrava’

As condições da tua Escravidão

Autor: VANDERDECKEN

Pediste-Me que estabelecesse expressamente e por escrito as condições da tua Escravidão. Eis o que decidi:

1. Em princípio a tua Escravidão já é perfeita e não há nada a alterar n’Ela. Mesmo ao direito de deixar de ser escrava, que era o único que tinhas, quiseste renunciar. Cabe-te agora Amar, Servir, Obedecer e Sofrer enquanto tu e Eu formos vivos.

2. Na prática, contudo, ainda há muito que aperfeiçoar. Porque não te empenhas o suficiente; porque Me deixas em exclusivo o cuidado de te fazer escrava e não partilhas esse esforço, ainda há muitos dias em que não és mais escrava do que no anterior. Faltas assim ao teu dever e ao teu compromisso para coMigo.

3. Por vezes és insolente. Por vezes chegas a ser exigente. O teu corpo nem sempre obedece ao teu espírito. O teu Senhor compreende isto e não to leva a mal, mas precisamente porque compreendo é que exigirei de ti cada vez mais.

4. És escrava no teu espírito, que consente; és escrava no teu coração, que ama; és escrava no teu corpo, quando goza; mas ainda não aprendeste a ser cabalmente escrava no teu corpo, quando sofre.

5. Sei que não és masoquista e que a dor física não te dá prazer. Prefiro que assim seja: quando te provoco dor é para te castigar e não para te recompensar; ou então é para Meu prazer e não para o teu.

6. Quando aceitas com submissão a dor que te provoco, sei que estás a sofrer por Mim, e não para teu próprio gozo. É uma dádiva que Me fazes, e Eu tenho perfeita consciência de quão grande ela é.

… Continuar a leitura disso… »

Submissão ao que me seduz...

Ser submissa não é apenas se ajoelhar e obedecer as ordens!

Ser submissa é sentir o toque na alma….
Do Homem que do seu corpo toma posse sem pedir licença.
Do Homem que entra em sua mente invadindo e mudando seus pensamentos
Fazendo-lhe ver o mundo como Ele quer que você veja.

Flor de submissa

Ser submissa é sentir o afago do Dono, na dor do chicote.
É saber que o Homem que mais lhe tortura, é também quem mais te protege.

Ser submissa é ser vulnerável diante daquele que lhe possui…
É abrir mão de si, e experimentar os mais intensos sentimentos…
É implorar pela dor que lhe maltrata a pele, mas lhe causa um enorme orgulho…
É poder ter asas e voar para onde quiser, mas no fundo desejar que as asas sejam acorrentadas aos pés do Homem que te faz escrava.

… Continuar a leitura disso… »

Salvando o Casamento

Autor: Mt_Jdi

Domme de escravA

Tales e Maria estavam casados a pouco mais de 1 ano. Porém o casamento deles já parecia ter caído em rotina.

Durante os anos de namoro, eles experimentaram e praticaram muitas fantasias, um do outro. Sempre foram muito bem resolvidos em relação a sexo.

Com o passar do tempo, Tales foi ficando mais afastado de suas fantasias com Maria, talvez porque ela havia engordado um pouco, o trabalho de casa a deixava ocupada e cansada demais… Enfim, eles por algum tempo ficavam só no “papai-mamãe”.

Sempre que praticavam BDSM, Tales dominava Maria de várias maneiras, ela sempre gostava e gozava em sua posição de sub, algumas vezes, ele sugeriu que ela a dominasse, e para isso lhe dava vários tipos de presentes, como botas cano alto, roupas sexy e acessórios. Ela, das poucas vezes que praticou seu lado Dominatrix, pouco fez, e por varias vezes acabou cedendo e voltando a posição de submissa.

Tales ficava horas a fio na frente do PC de sua casa, as vezes lendo contos em inglês e as vezes apenas admirando fotos de BDSM. Certo dia, enquanto Maria trabalhava no PC, algo nela despertou e ela começou a procurar o motivo que Tales ficava ao PC por varias horas. Foi quando ela abriu algumas pastas e pode ver varias fotos, vídeos, clips e até alguns contatos de escravas e Dommes na região de onde vivem.

… Continuar a leitura disso… »

Como no filme: 9 e 1/2 semanas de amor

Sensualidade

Resolvemos, eu e meu dono, fazer uma viagem rápida, para relaxar e passar algum tempo sozinhos! Fomos à uma casa de praia que fica aqui perto. Chegamos bem cansados pois saímos direto do trabalho para a estrada e resolvemos, depois de ajeitar um pouco a casa e as compras, dar uma descansada e logo após sair para caminhar na praia a noite!

Dormimos, mas antes fazemos amor, bem de leve, com carinho e sem muito esforço. Meu dono não queria que eu me cansasse pois havia preparado uma surpresa que só vim a saber depois. Acordamos por volta das 23:00 horas, tomamos um banho, comemos algo e após o lanche ele me entregou uma caixa e me mandou abri-la. Fui abrindo a caixa, enrolada por uma fita larga vermelha, aos poucos, retardando cada vez mais a satisfação de minha curiosidade, ao abri-lá, lá estavam… as algemas, tão temidas e desejadas por qualquer mulher, ao vê -las acompanhadas de uma lingerie branca, senti um arrepio percorrer a espinha e o olhar dele já estava com aquele brilho que eu tanto amo.

Me pediu para vestir a lingerie e mandou esperá-lo no quarto, sentada a uma cadeira, mão para trás e olhos fechados. Como uma boa escrava obedeci a todos os seus pedidos, e fiquei aguardando na posição exigida por meu dono, sinto a presença… mas me mantenho de olhos fechados, suas mãos prendem meus cabelos revelando a recém feita e ainda dolorida tatuagem em meu pescoço, *o nome dele*, ele beija minha nuca, lambe minha tatuagem e, como bom sádico pergunta se dói, digo que não, ele passa a língua mais forte até dar leves mordidinhas me fazendo arrepiar de dor e de tesão, vai mordendo e beijando, roçando a barba cerrada em minhas costas enquanto venda meus olhos.

… Continuar a leitura disso… »

Nascida para ser escrava

Desconheço a autoria mas vale a pena ler, é muito interessante!

– Tire a roupa, minha escrava. Hoje vamos começar o seu adestramento…

Com estas carinhosas palavras, começo a introdução de minha nova escrava no mundo da servidão, do prazer e da submissão. Ela hesita um pouco, fica sem jeito como todas as escravas iniciantes, mas começa a obedecer. Primeiro ela tira as sandálias e as coloca num canto do quarto, depois tira a calça jeans e a camiseta e joga em cima das sandálias. Como uma boba, sem saber o que fazer, ela fica de pé, parada à minha frente de calcinha e sutiã.

Olho para ela da cabeça aos pés bem demoradamente, analisando seu corpo, seus gestos e faço uma cara de desaprovação…

– Você acaba de cometer seus dois primeiros erros como escrava. Primeiro erro: Quando seu Dono mandar tirar a roupa, tire toda a roupa, não fique parada à frente de seu Dono de calcinha e sutiã…

Envergonhada e cabisbaixa, ela tira tudo. Nua em pêlo, fica parada de pé a minha frente, novamente sem jeito e com cara de boba.

– Segundo erro minha cara: Conforme tínhamos conversado anteriormente, escrava minha não tira as sandálias dos pés, gosto que minha escravas use sandálias. Quero vê-la de sandálias nos pés, sempre…

Ela caminha até as sandalinhas de couro e as calça delicadamente. Seus gestos são inseguros, bobos, desajeitados, submissos, como se estivesse com receio de fazer alguma coisa errada e com medo da desaprovação dos outros.

… Continuar a leitura disso… »

DE escrava submissa, FEZ-ME SUA RAINHA!!!

Foi através, de um amigo em comum, que Julio e eu, nos conhecemos…

Jr estava oferecendo uma reunião, para comemorar, seu aniversário…

Julio era um belo homem… Olhos escuros, mais ou menos 1.80, bronzeado, sorriso franco, aberto e um olhar muito safado. Adorava isso, em um homem e como adorava…

Como fazia muito calor, a festa, foi a beira da piscina, com direito a mergulhos. Nadei um pouco e Julio, de longe e com aquele olhar safado, não parava de me olhar… Eu já estava ficando sem graça e Jr, o trouxe até mim e nos apresentou, dizendo serem grandes amigos, quase irmãos…

Conversamos um pouco, mas como já era tarde, disse que iria para meu cantinho… Ele me ofereceu uma carona, a qual, aceitei de bom grado, por medo de pegar um táxi, àquela hora da madrugada… Ensinei o caminho e quando chegamos em casa, ele tentou me beijar… O máximo, que minha vergonha permitiu, foi um selinho, mas antes que eu saísse do carro, ele falou:

-Mônica, você, será minha custe o que custar…

Não o levei a sério, mas todos os dias, ele me trazia flores… Foi me conquistando aos pouquinhos, com inteligência e perseverança… Até que um dia, ele não apareceu e percebi, que não podia mais ficar, sem suas rosas… Dormi pessimamente aquela noite e mal eu havia pegado no sono, o telefone toca…

… Continuar a leitura disso… »