Subscrever-se no SeuPrazer.Net – Fetiches Subscrever-se nos SeuPrazer.Net – Fetiches comentarios

Postagens que tem a tag ‘chifres’

33 tipos de mulher que o corno tem ou quer ter

No universo de relacionamentos de diferentes tipos dentro do estilo de vida Cuckold, ou Corno manso, ou Marido Liberal, ou Namorado Consentidor, ou Relacionamento Aberto (como preferirem chamar…), muitos estilos de comportamento feminino podem ser identificados.
Abaixo, listei alguns que são típicos (não que sejam os únicos, muitos são até misturados), e caso algum feche com o seu ideal, comente, participe!

1. TÍMIDA INDECISA:

Ela não tem certeza se quer. Na verdade, até sabe que quer, mas não sabe se as consequências não serão ruins para o relacionamento, ou para a imagem dela. Muitas esposas e namoradas liberais são assim no começo. E ela só vai se soltar e confiar, na medida em qe você, Corno, se fizer confiável e seguro de que vai amá-la e respeitá-la mesmo depois que estiver nos braços de outro!
Ela pode ter elementos da educação e da cultura familiar travando suas fantasias, então, respeite os limites dela, mas mantenha o “convite” aberto para soltar-se quando quiser. Estimule, mas não force a barra. Ela vai se soltar no tempo dela. E se não se soltar, é por que não faria bem pra ela. Então, jamais force a barra.

2. FANTASIOSA / COSPLAY

Ela adora a fantasia de incorporar personagens. Se você for esperto, vai saber conduzir as fantasias dela para as suas. Entrar no jogo pode ser uma boa forma de fazer com que a realidade seja deliciosamente engolida pela fantasia.

… Continuar a leitura disso… »

Relato - minha esposa me obrigou a ser corno

Sempre fui um homem normal, com muito apetite sexual. Bem sucedido profissionalmente sou, já estabilizado financeiramente. Casei com uma mulher maravilhosa.

Eu tenho 27 e Andréia tem 28 anos. Sempre muito quente nunca negou fogo, sempre tesuda e pronta para o sexo. bem, mas os anos passam (seis para ser exato) e pesam.e foi por isso que me tornei especialista no assunto do título.mas vamos aos fatos…

No inicio de relação eu sempre satisfazia Andréia muito bem, mas com o passar do tempo ela começou a falar que nossas transas estavam repetitivas e que precisava de algo diferente.

Ela com seu sorriso de menina e corpaço de mulher debochava de mim dizendo:

– Amor, você não consegue mais dar conta de mim? Vamos ter que arrumar alguém pra fazer o serviço.

E hoje, com mais de cinco anos de casado ficou difícil de satisfazer a minha esposa, e ela começou a dizer que eu não a satisfazia mais e que ela já não conseguia chegar mais ao orgasmo fazia um tempo e que precisávamos arrumar uma solução para isso.

Assim como as mulheres de sua família, Andréia é exagerada: pra rir, pra transar; tem duas irmãs: Cláudia, 32, baladeira convicta e Patrícia, 36, casada. Ela por ser caçula sempre teve todos os mimos, e confidenciava com as irmãs sobre suas/minhas dificuldades, as quais freqüentemente eu escutava, Patrícia, mais experiente dizia que Andréia devia seguir seu exemplo: casada com Alfredo, dominava a relação corneando o pobre de todo jeito, aliás, só o chamava nas conversas de corno, meu corninho, que homem que não dá no couro tem mesmo é que ser touro, e por aí vai.

… Continuar a leitura disso… »