Subscrever-se no SeuPrazer.Net – Fetiches Subscrever-se nos SeuPrazer.Net – Fetiches comentarios

Postagens que tem a tag ‘Ana Carolina’

Ana Carolina - Rosas

Você pode me ver
Do jeito que quiser
Eu não vou fazer esforço
Pra te contrariar
De tantas mil maneiras
Que eu posso ser
Estou certa que uma delas
Vai te agradar…

Porque eu sou feita pro amor
Da cabeça aos pés
E não faço outra coisa
Do que me doar
Se causei alguma dor
Não foi por querer
Nunca tive a intenção
De te machucar…
… Continuar a leitura disso… »

Será que eu sou lésbica?

Se existe a dúvida, existe a possibilidade. Mas não é uma regra. Aliás, não existem regras no mundo gay.

Lésbica assumida

Pode acontecer a qualquer idade. De repente, existe alguém especial na sua vida. Provavelmente, uma amiga, ou alguém com quem você convive, mesmo de longe. Você se pega pensando nessa pessoa sem querer. Tem vontade de se aproximar, mas não sabe por quê. Às vezes, não tem nenhum desejo sexual, mas o que sente por ela é diferente do que sente pelas outras pessoas. Tanto é verdade, que você chega a se perguntar: será que eu sou lésbica?

A primeira reação é tentar tirar esse pensamento da cabeça. Diz para si mesma: é claro que não!
Busca na memória indícios para se auto-afirmar como heterossexual. Pode até agir de forma homofóbica, para tentar se convencer de que não, não pode ser. Você não é gay, e não gosta de gays.
Por mais que a sociedade esteja cada vez mais tolerante, ainda é difícil se enxergar fora do padrão heterossexual. “Pode acontecer com os outros, mas não comigo. Eu posso reverter isso”.

Duvida lesbica

Então, você tenta se convencer de que é uma escolha. E você escolhe não ser!

… Continuar a leitura disso… »

Garganta - Ana Carolina

Minha garganta estranha, quando não te vejo
Me vem um desejo, doido de gritar

Minha garganta arranha, a tinta e os azulejos
Do teu quarto, da cozinha, da sala de estar

Venho madrugada, perturbar teu sono
Como um cão sem dono, me ponho a ladrar

Atravesso o travesseiro, te reviro pelo avesso
Tua cabeça enlouqueço, faço ela rodar
… Continuar a leitura disso… »

Garganta - Ana Carolina


Minha garganta estranha
Quando não te vejo
Me vem um desejo
Doido de gritar

Minha garganta arranha
A tinta e os azulejos
Do teu quarto, da cozinha
Da sala de estar (2x)

Venho madrugada
Perturbar teu sono
Como um cão sem dono
Me ponho a ladrar

… Continuar a leitura disso… »